O que os olhos veem, o estômago sente.

Imagine de um lado aquele prato minimista, apelidado de “francês”, um pedacinho de carne, um molho e uma folha. Do outro, olhos arregalados, boca salivando e um estômago gritando por comida. Nunca dará… Continuar lendo