Uma inspiração Francescana chamada Massimo Bottura

Nos últimos dias resolvi ler sobre alguns chefs de cozinha, os quais estão dentre os melhores do mundo, mas eu não havia pesquisado sobre eles. Surgiram nomes como Dan Barber, Magnus Nilsson e Jordi Cruz, porem me chamou a atenção para não dizer me emocionou conhecer um chef italiano, criativo e genial.

“Através da minha paixão, que consegue enviar as emoções. Analisar a fundo é muito importante. Muitas pessoas não sabem que temos lutado na minha cozinha. O que foi mais difícil foi explicar para o público que nós estávamos tentando salvar as tradições. Não só se preocupar com a qualidade dos ingredientes, mas a qualidade das ideias”

massimoCom esta filosofia, o modenês Massimo Bottura surge para a gastronomia à frente do restaurante Osteria Francescana (www.osteriafrancescana.it), hoje o 3º melhor restaurante do mundo, segunda a Revista The Restaurant, apresentando uma reformulação da gastronomia italiana. Logicamente não seria compreendido tão fácil, uma vez que se tratando de gastronomia, os italianos tratam como uma religião, mesmo que esta dita transformação venha através das mãos de um chef local. Assim Bottura foi lutando e depois de criticas após criticas, conseguiu o respeito que precisava.

Sua incessável busca pelo natural visto com maestria e modernidade, marcam o trabalho de Bottura. Impossível não se impressionar com o seu olhar técnico e ao mesmo tempo simples, simples ao ponto de ajudar sua região, após um terremoto em 2012, coordenar um trabalho para que a produção de queijo Parmigiano-Reggiano com o “Riso cacio e pepe”. A sua capacidade de criar obras de arte tem como maior exemplo o que ele chama de “Cinque Stagionature di Parmigiano Reggiano”, prato que assombra até hoje a alta gastronomia.italy_Osteria-Francescana_p

Bottura é admirado por todos, respeitado por todos. Bottura é referencia para muitos, inspiração para muitos. Bottura é uma unanimidade. Unanimidade por tudo que ele buscou, arriscou, sem nunca pensar em desistir, mesmo com todas as dificuldades. A inquietação sempre marcou sua personalidade. Isso lhe fez ser premiado pelo mundo afora. Estrela Michelin, Melhor Restaurante da Itália, Melhor Chef, um dos melhores do mundo, membro permanente do Basque Culinary Center, ufa!

Depois de tentar compreender e agora passar a admirar o trabalho deste “gênio inquieto” chamado Massimo Buttura, fui para a cozinha usar justamente o que de melhor ele propaga, qualidade nos ingredientes e principalmente nas ideias e assim, fazer para amigos, um almoço cheio de sabores e aromas.

De entrada, Salada fria de legumes, camarão, carpaccio de haddock e guacamole. Pratos, primeiro Tilápia com vagem ao vapor e Molho ao Pomodoro, depois servi Medalhão com redução de Malbec, Arbóreo ao curry e Batatas rústicas. Para finalizar, Flower Strudel (lâminas de maças vermelhas e verdes envolvidas em massa folheada, com calda de vodka, açúcar e açafrão)

salada fria tilapia

medalhao flower strudel

 

WP_20150503_006Não tenho como esconder o orgulho de ser cozinheiro, de poder conhecer histórias como de Massimo Bottura. Mais ainda quando posso extrair do papel tudo o que imagino e transformar em pratos, onde pessoas desfrutam o alimento e idéias.

Cook or Die !