A hora do Sertão

imagesMuito tem se falado no ultimo ano sobre a valorização das origens da gastronomia brasileira, suas bases remotas e originalidades. O crescimento da gastronomia no Brasil é evidente, programas de televisão, sites e blogs, revistas e até mesmo a própria curiosidade do publico, porem um fato tem ganhado mais destaque entre os chefs brasileiros e ate mesmo alguns estrangeiros, o nosso sertão.

O sertão brasileiro, as vezes imaginado como terra seca sem produtividade, possui recursos alimentares incríveis e pouco explorados. Insumos e receitas do sertão são ricos em história, em cultura, em valores intangíveis e que por tudo isso merece mais atenção.

Posso citar incríveis trabalhos realizados por alguns chefs.

Guga Rocha (Chef, Escritor e Apresentador do Programa Homens Gourmet).guga1

O alagoano Guga Rocha é um ferrenio defensor da gastronomia quilombola. Pesquisador desta cultura dos quilombos do Estado, ele vem resgatando receitas que estavam perdidas, encontrando pessoas que mantem estas tradições gastronômicas preservadas mas desconhecidas do mundo culinário. Durante a Semana Mesa São Paulo 2014, Guga comparou o tratamento dado ao pequeno produtor, aquele que preserva tradições, com a hipocrisia.

Timóteo Domingos (Culinarista autodidata)

blog-timoteo9Com apenas 18 anos, este talento sergipano, retira do sertão árido ingredientes pouco imaginados na culinária e cria uma incrível viagem nos sabores do xique-xique, da folha de mangabeira, sementes e cactos. Timóteo prova que o sertão é rico em alimentos que transformados com maestria, podem ingressar as mesas de qualquer grande restaurante.

O sertão brasileiro é um celeiro recheado de alimentos incríveis. A Alambriga, o Arroz de capote, a Umbuzada, o Bredo, o Maxixe.

Parafraseando o Poeta e Escritor Bráulio Bessa: “Alô Brasil, o turismo no Nordeste não se resume aos hotéis de luxo das capitais, tem muita coisa boa nas pequenas cidades do interior também, viu?”.

Esqueçam o salmão e o petit gateau dos restaurantes, rumem para o sertão em busca da buchada, da galinha de cabidela, do bolo de jerimum.